Dor nas pernas

DOR NAS PERNAS

Dor nas pernas é um dos principais motivos de avaliações no consultório de angiologistas e cirurgiões vasculares.

As causas vasculares de dores nas pernas basicamente podem ser dividas em causas venosas e arteriais.

Doenças venosas:

As doenças venosas são aquelas que comprometem o retorno do sangue dos pernas ao coração e correspondem principalmente às varizes, varicoses, telangiectasias e às obstruções (tromboses ou tromboflebites, compressões venosas).

As varizes, varicoses, telangiectasias recebem estas diferentes definições em razão das dimensões que apresentam. Todas elas são o resultado do aumento das veias (dilatação, alongamento, tortuosidades), que tem como causa principal a predisposição genética. Entre os principais fatores que pioram este aumento estão a falha de algumas válvulas das veias, o aumento de peso e o sedentarismo, as gestações e alguns fatores hormonais.

As principais queixas clínicas dos pacientes são: dor tipo "queimação" ou "cansaço", sensação das pernas estarem pesadas ou ardendo, edema (inchaço) das pernas, principalmente ao redor do tornozelo, que, freqüentemente, melhoram com a elevação dos membros inferiores e agravam-se no fim do dia, quando se permanece por longo tempo em pé ou sentado, no calor, nos períodos próximo ou durante a menstruação e também durante a gravidez.

As obstruções (tromboses ou tromboflebites, e compressões venosas) também apresentam dor, porém seus sintomas mais evidentes costuma ser o edema (inchaço).

As tromboses podem ocorrer em veias superficiais ou profundas. Quando ocorrem em veias superficiais, a dor, o vermelhidão e o inchaço são mais localizados e perceptíveis ao exame. Quando ocorrem nas veias profundas, elas impedem que o sangue dos membros retorne adequadamente ao coração, tornando o membro dolorido, edemaciado, com a musculatura mais endurecida (empastada) e eventualmente com alteração na coloração do membro. Ambas as situações aumentam o risco de embolia pulmonar (que pode resultar em óbito) e por isso devem ser tratadas adequadamente desde o início dos sintomas.


Doenças arteriais:

As doenças arteriais são aquelas que comprometem a chegada de sangue aos pés e podem ser secundárias a obstruções (trombose, embolia, aterosclerose, vasculite, compressões musculares), dilatações (aneurimas, ectasias) ou traumas (que podem resultar em lesão direta ou compressão da artéria). Estas doenças geralmente são graves e se não tratadas e acompanhadas adequadamente por um médico vascular podem levar inclusive ao risco de amputações e perda do membro.

As obstruções provocam queixas como dor na perna ao realizar exercícios, corridas ou caminhadas, mudança na tolerância a caminhadas (por exemplo, necessidade de interromper a caminhada devido a dor na perna principalmente na panturrilha, e eventualmente na coxa e glúteos), ou então a intolerância a enfrentar subidas ou aclive em razão de dor na perna. Com o passar do tempo, a piora destas obstruções podem provocar dificuldade na cicatrização de ferimentos ou úlceras, esfriamento e palidez ao elevar os pés.

Algumas vezes tais obstruções ocorrem agudamente, isto é, a chegada de sangue ao membro é interrompida subitamente, e este quadro necessita avaliação e tratamento vascular de urgência devido ao risco de amputação e sequelas neurológicas irreversíveis. Nestes casos, a pessoa costuma apresentar o membro com dor intensa, formigamento, palidez, diminuição da temperatura e ausência de pulsos palpáveis.

As dilatações (aneurismas) podem ser suspeitados pela presença de abaulamentos (tumorações ou massas) pulsáteis e palpação de pulsos aumentados, principalmente no abdome e atrás dos joelhos. Podem causar dores nas pernas, pois apresentam maior risco de trombose ou embolia para artérias dos membros e nestes casos, as queixas são semelhantes aos quadros que causam obstrução. Também podem provocar dor quando estão tendo aumento de suas dimensões ou causando compressão de órgãos e estruturas vizinhas à artéria.


Outras causas

 Existem várias outros motivos, muitas vezes concomitantes às causas vasculares de “dores na perna”. Componetentes ósseos, articulares, musculares, tendinosos e ligamentares, neurológicos, metabólicos e sistêmicos farão parte da avaliação destas dores, e muitas vezes será necessária avaliação de outros profissionais para o completo esclarecimento e tratamento destas dores.

Os médicos vasculares têm um papel fundamental nesta avaliação, principalmente pelo potencial de gravidade e urgência que algumas doenças vasculares apresentam. Por isso, em caso de dor na perna ou em dúvidas quanto às suas causas, é recomendada a avaliação do médico especialista em doenças vasculares.

Dr Felipe Skupien – Cirurgia Vascular – CRMPR 25791
publicado na revista Consaúde - edição 14 - maio/junho de 2013