Cirurgia Endovascular  

CIRURGIA ENDOVASCULAR, ANGIORRADIOLOGIA, CATETERISMO VASCULAR, são termos utilizados para esta modalidade de tratamento.

 É uma especialidade regulamentada pelo Conselho Federal de Medicina, que permite o tratamento de várias doenças vasculares com muito menos agressão física, que mudou a realidade no atendimento da maioria das doenças vasculares.

O tratamento é realizado com o uso de fios, cateteres, stent, próteses que são inseridos e manipulados pela região inguinal (virilha) ou pelos braços, e alcançam a região de tratamento sem necessidade de realizar a cirurgia aberta.

Por exemplo, existem doenças graves (ex: aneurismas, obstruções, dissecções arteriais, má formações vasculares) que antigamente necessitavam grandes cirurgias abertas, extremamente agressivas, com grande risco cirúrgico e múltiplas complicações, com longos períodos de internamento, que cada vez mais podem ser tratadas com a CIRURGIA ENDOVASCULAR.

Existem também doenças menos graves (ex: varizes pélvicas, varizes uterinas, compressões vasculares, hemangiomas) que, anteriormente eram pouco tratadas porque necessitavam cirurgias que agrediam muito e beneficiavam pouco, e com a Cirurgia Endovascular, são cada vez mais tratadas de forma minimamente invasiva, ambulatorialmente, muitas vezes sem necessidade de internamento.

E ainda existem situações como por exemplo a trombose venosa, embolia pulmonar, oclusões arteriais agudas, que a Cirurgia Endovascular pode rapidamente reestabelecer a circulação e que antigamente as opções de tratamento eram muito mais lentas, menos seguras, e para algumas situações, não existiam.

Para o tratamento seguro, procure profissionais certificados no site do CFM (portal.cfm.org.br) e da SBACV (sbacv.com.br/socios/socios-busca.php).